domingo, 31 de março de 2013

Guarany-CAM Conquista Seu Primeiro Ponto na Divisão de Acesso

O tempo foi curto, apenas dois dias de trabalho, mas já ficou visível a nova postura que o técnico Rodrigo Bandeira deu ao time do Guarany. O empate por 0 a 0 com o Panambi não foi o resultado esperado, mas o Bugre saiu da zona de rebaixamento e a primeira vitória na Divisão de Acesso será buscada em Santo Ângelo, no próximo domingo, 7 de abril.
O início da partida foi de domínio territorial dos donos da casa, já o Panambi pela postura armada pelo técnico Nestor Simionato deixava claro que o empate já seria um bom negócio em Camaquã. Apesar de uma maior posse de bola, a equipe do técnico Bandeira não conseguia vencer o ferrolho defensivo do adversário. Com Raphael Paraíba no ataque e com as chegadas de Esquerdinha e Flaviano, o Guarany tentava vencer a defesa do Panambi, mas a marcação era muito forte.
O destaque do primeiro tempo e negativo, ficou por conta da suspeita de rompimento dos ligamentos do joelho do meia Esquerdinha, que deixou a equipe e já teve uma pré-avaliação do departamento médico do Bugre. Se a lesão for confirmada, o atleta terá que passar por uma intervenção cirúrgica e estará fora da Divisão de Acesso.
No segundo tempo o Guarany não criou muitas situações, apesar de sempre ter o domínio da partida. O Panambi era perigoso nos contra-ataques e só não marcou graças a pelo menos três grandes defesas do goleiro Rafael Rocci, que acabou sendo o melhor do jogo. Rodrigo Bandeira queimou uma substituição com a lesão de Esquerdinha, teve que sacar o zagueiro Flávio Bugrão, que acabou sentindo o tempo que estava sem jogar e por fim retirou também Guilherme Hoffmann devido a um pequeno desconforto na coxa. Entraram Juninho Maceió, Alan e Kairo respectivamente.
Douglas Silva atuando na meia cancha também teve uma atuação destacada e com o passar dos jogos a equipe naturalmente deve subir de produção. Na defesa, o time se mostrou bem compactado e por isso saiu de campo sem sofrer gols. Já o ataque, apesar de ainda não ter balançado as redes dos adversários, com pequenos ajustes dará resultado. O empate por 0 a 0 tirou o Bugre da zona de rebaixamento. No final da partida, a Social se mostrou solidaria com o time, já a Geral saiu pedindo vergonha aos atletas.
Guarany de Camaquã (0) - Rafael Rocci; Alex Pereira, Flávio Bugrão (Alan), Gustavo e Guilherme Hoffmann (Kairo); Léo Paz, Júnior, Douglas Silva e Esquerdinha (Juninho Maceió); Flaviano e Raphael Paraíba. Técnico: Rodrigo Bandeira.

Panambi (0) - Diego; Du, Ilsom, João e Sander; Amaral e Clebersom, Rodrigo e Maranhão (Tássio); Josimar (Adans) e Fabiano Veiga (Rone). Técnico:Nestor Simionato.
 
Fonte: Peleia FC

sexta-feira, 29 de março de 2013

Rede de Educadores em Museus do RS Debate PNEM

Prezado(a) educador(a)
Para contribuir com as discussões do PNEM - Programa Nacional de Educação Museal no Rio Grande do Sul participe no dia 01 de abril de 2013, às 17h do Encontro que acontecerá no Planetário professor José Baptista Pereira. (veja endereço completo no convite).

A REMRS – Rede de Educadores em Museus do Rio Grande do Sul está comprometida com a construção coletiva do PNEM. Este tem o objetivo desenvolver diretrizes para as ações de educadores e profissionais dos museus na área educacional, fortalecer o campo profissional e garantir condições mínimas para a realização das práticas educacionais nos museus e nos processos museais.
Convidamos gestores, coordenadores e educadores dos museus, iniciatiativas comunitárias em memória social, memoriais e arquivos do Rio Grande do Sul para participar do Encontro Reflexões sobre o Programa Nacional de Educação Museal. Esse é o momento propício para a sua colaboração, para o compartilhamento de seus saberes e experiências com a educação nesse âmbito.
Para saber mais sobre o PNEM acesse: http://pnem.museus.gov.br/
Contamos com a sua presença.
 
Márcia Vargas
Coordenadora da REMRS
http://remrgs.blogspot.com/

Copes Assume Coordenação Regional do IRGA no RS

O Ex-Vereador José Carlos Copes assume nesta segunda-feira a Coordenadoria Regional da Planície Costeira Interna em Camaquã, do Instituto Rio Grandense do Arroz – IRGA. A publicação de sua nomeação foi assinada pelo Governador Tarso Genro no dia 22 de março de 2013 no Diário Oficial do Rio Grande do Sul. Copes é Engenheiro Agrônomo formado pela Universidade Federal de Pelotas. Foi Secretário Municipal da Agricultura (1993-1996) elegeu-se Vereador para a Legislatura 1997-2000. Após este período, optou por ingressar no Partido dos Trabalhadores e organizou o Movimento dos Pequenos Agricultores – MPA, do qual é uma referência regional. Foi Consultor do RS Rural (Programa do Banco Mundial e do Governo do  Estado), em 2001-2002. Foi eleito Vereador pelo PT, com 1.094 votos, para a Legislatura  2005-2008, e reeleito, obtendo 1.013 votos, para a Legislatura 2009-2012. Presidiu a Comissão Permanente de Constituição e Justiça da Câmara em 2005, 2009 e 2010. Em 2006, presidiu a Comissão Permanente  de Orçamento, Finanças e Controle Externo. Em 2012 concorreu a Prefeito de Camaquã obtendo 18.360 votos, transformando-se em referência política para Camaquã. Parabéns Copes e que possa realizar um grande trabalho na Coordenação Regional do Irga.
O Ex-Vereador José Carlos Copes assume nesta segunda-feira a Coordenadoria Regional da Planície Costeira Interna em Camaquã, do Instituto Rio Grandense do Arroz – IRGA. A publicação de sua nomeação foi assinada pelo Governador Tarso Genro no dia 22 de março de 2013 no Diário Oficial do Rio Grande do Sul. Copes é Engenheiro Agrônomo formado pela Universidade Federal de Pelotas. Foi Secretário Municipal da Agricultura (1993-1996) elegeu-se Vereador para a Legislatura 1997-2000. Após este período, optou por ingressar no Partido dos Trabalhadores e organizou o Movimento dos Pequenos Agricultores – MPA, do qual é uma referência regional. Foi Consultor do RS Rural (Programa do Banco Mundial e do Governo do Estado), em 2001-2002. Foi eleito Vereador pelo PT, com 1.094 votos, para a Legislatura 2005-2008, e reeleito, obtendo 1.013 votos, para a Legislatura 2009-2012. Presidiu a Comissão Permanente de Constituição e Justiça da Câmara em 2005, 2009 e 2010. Em 2006, presidiu a Comissão Permanente de Orçamento, Finanças e Controle Externo. Em 2012 concorreu a Prefeito de Camaquã obtendo 18.360 votos, transformando-se em referência política para Camaquã. Parabéns Copes e que possa realizar um grande trabalho na Coordenação Regional do Irga.
 
Fonte: Bancada de Vereadores do Partido dos Trabalhadores de Camaquã

Rodrigo Bandeira é o Novo Técnico do Guarany-CAM


Confirmado agora pela manhã o nome do novo técnico do Guarany, a Diretoria contratou Rodrigo Bandeira para assumir o comando do Bugre.
O último trabalho do treinador foi na equipe do Canoas pela primeira divisão do Gauchão 2013.
Bandeira já passou também por Sapucaiense, Cruzeiro-POA, São José, Riograndense-SM, União Frederiquense e Guarany de Bagé.
Agora assume o Guarany de Camaquã com o principal objetivo de levar o Bugre a divisão de elite do Campeonato Gaúcho.
O técnico se mostrou motivado e satisfeito para com o grupo de jogadores que tem a disposição, e irá comandar já da casamata o time no próximo sábado (30) contra o Panambi no estádio Cel. Silvio Luiz em Camaquã.
 
Fonte: Assessoria de Imprensa do Guarany de Camaquã

Carta Aberta de Setores Museais a Ministra Marta Suplicy

Carta aberta a Excelentíssima Ministra de Estado da Cultura
Digníssima Senhora Martha Suplicy


Senhora Ministra,

Em maio de 2003, no início do governo do Excelentíssimo Presidente Luis Inácio Lula da Silva e da gestão do Ministro de Estado da Cultura Gilberto Passos Gil Moreira, foi lançada no Museu Histórico Nacional, na cidade do Rio de Janeiro, a Política Nacional de Museus (PNM).
Construída de modo democrático e participativo, com a contribuição de amplos setores da sociedade brasileira, incluindo professores, estudantes, artistas, cientistas, políticos, militantes e gestores culturais, participantes de organizações governamentais e não-governamentais, intelectuais e frequentadores de museus, a PNM não foi o resultado de uma mente denodada, mas o fruto de um trabalho coletivo, de um artesanato social que tinha por foco não apenas democratizar o acesso aos museus, mas democratizar o próprio museu como uma tecnologia social ou um dispositivo estratégico no âmbito de uma Política Pública de Cultura. Pode-se mesmo dizer que a PNM nasceu como uma política cidadã e contribuiu para a renovação do campo dos museus, da memória e do patrimônio.
Foi na esteira e sob amparo conceitual da PNM que foram criados o Sistema Brasileiro de Museus, o Cadastro Nacional de Museus, o Fórum Nacional de Museus, a Semana Nacional de Museus, a Primavera dos Museus, o Programa de Fomento e Modernização dos Museus Brasileiros, o Plano Nacional Setorial de Museus, o Estatuto de Museus, o Instituto Brasileiro de Museus, o Programa dos Pontos de Memória, a Teia da Memória, os Cursos de Museologia que se espalharam por mais de quinze Universidades Federais e o Programa Editorial do IBRAM.
A PNM, com amplo apoio e reconhecimento internacional, foi e continua sendo fundamental para a valorização das Políticas Estaduais e Municipais de Museus. O seu espírito renovador, participativo e democrático, sintonizado com a Museologia Social e com a herança da Mesa Redonda de Santiago do Chile de 1972, foi decisivo para a criação e a valorização de museus sociais e processos de museus comunitários e populares que se espalharam pelo Brasil e se tornaram referência nacional e internacional.
Por tudo isso, Excelentíssima Senhora Ministra de Estado da Cultura, a Associação Brasileira de Museologia (ABM), o Conselho Federal de Museologia (COFEM) e o Movimento Internacional da Nova Museologia (MINOM) manifestam preocupação quanto ao atual momento de indefinição e solicitam que a nova ou o novo presidente do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) esteja comprometido com a retomada dos princípios orientadores da PNM e com a manutenção e a garantia de continuidade e avanço do seu caráter participativo e democrático.
Há muito por fazer no campo da memória, do patrimônio, dos museus e da museologia no Brasil colocados a favor da dignidade humana. A comunidade museal brasileira está preparada e pronta para retomar os princípios e dar continuidade a PNM nos termos aqui indicados.

Cordialmente,

Associação Brasileira de Museologia – ABM – Antônio Carlos Pinto Vieira – Diretor Presidente

Conselho Federal de Museologia – COFEM – Telma Lasmar – Presidente

Movimento Internacional da Nova Museologia – MINON – Paula Assunção - Presidente

quarta-feira, 27 de março de 2013

Lico Freitas Não é Mais Técnico do Guarany de Camaquã

Lico Freitas não é mais técnico do Guarany de Camaquã. Na tarde da terça-feira (26), o comandante do Bugre pediu demissão do cargo. Com duas derrotas em dois jogos pela Divisão de Acesso, uma em Pelotas para o Farroupilha e outra em casa para o Avenida, Lico Freitas achou melhor deixar o Sílvio Luis.
A direção ainda não confirmou a notícia, mas o clube já trabalha na contratação de um novo técnico que poderá ser Julio Batisti, ex-técnico do 14 de Julho, que fez excelente campanha em 2012 com a equipe da Fronteira. Outro nome que aparece é o de Eduardo Pereira, que já trabalhou no Pelotas e atualmente é comentarista em uma Rádio na Princesa do Sul.
Paulo Henrique Marques, que já dirigiu o clube em duas oportunidades sempre tem seu nome lembrado, quando o assunto é Guarany. A verdade é que por parte da direção nada disso é confirmado e nas próximas horas talvez o nome do novo comandante seja divulgado. 
O Guarany enfrenta o Panambi no sábado, às 15 horas e 30 minutos e possivelmente tenha um técnico interino, que poderá ser o preparador físico Jorge Luis Nogueira, a pessoa mais indicada ou outro da comissão técnica.
Fonte: Peleia FC

segunda-feira, 25 de março de 2013

Mensagem ao Partido Lança Candidatura de Paulo Teixeira a Presidência do PT


Mensagem ao Partido lança candidatura de Paulo Teixeira à presidência do PT
Pronunciamento do Deputado Federal Henrique Fontana
Em seu discurso, Teixeira defendeu a importância de fazer a defesa veemente do legado dos governos Lula e Dilma, mas também da formulação de novas propostas para o aprofundamento dessas mudanças: 
“Nossa proposta é apresentar ao povo brasileiro um conjunto de reformas que avance os direitos dos trabalhadores e eleve o nível de desenvolvimento do país, com uma perspectiva socialista”, defendeu.
Para ele a principal reforma em pauta é a reforma política, que deve ser levada para um debate mais intenso com a sociedade:
“A política brasileira não está a altura das transformações sociais que o pais vive. Precisamos garantir a ampliação da democracia para que os trabalhadores participem do processo político como um todo e não só votando nas eleições”. Para o deputado, o primeiro passo de uma reforma política deve ser adotar regras para divorciar a política do dinheiro: 
“Quem tem que promover seus representantes é o povo e não o dinheiro
“Nós precisamos mudar as instituições políticas brasileiras. Atualmente a política brasileira é machista, hostil à participação feminina e é bancada pelo dinheiro. Temos que lutar para que a representação das mulheres na política seja em mesma proporção que na sociedade, assim como incluir as minorias, os negros e a população indígena”, declarou o deputado.
Teixeira completou sua fala falando sobre a necessidade de regulação dos meios de comunicação no país. “Quando tocamos nesse assunto, muitas vezes a imprensa diz que nós queremos restringir a liberdade de expressão. Muito pelo contrário, nós lutamos contra a censura, lutamos pela Constituição de 1988. Mas nela se diz que são proibidos os monopólios de mídia. Então por que não podemos discutir concessões para outros grupos?”, questionou.
Debates 
Antes do ato foram realizados dois grandes debates.  A primeira mesa, “Revolução Democrática - nosso projeto de país”, contou com a presença dos companheiros Juarez Guimarães, Marcio Pochmann e André Singer. A segunda, “Luta pelo Socialismo e o papel do PT”, foi apresentada pela companheira Arlete Sampaio e Paulo Vanucchi.  
Neste sábado acontece o segundo e último dia do Encontro Nacional da Mensagem ao Partido, que começa com a mesa sobre a participação da Mensagem ao Partido no PED, às 9h, no Auditório Nereu Ramos. 
Em um grande ato, que marcou o final do primeiro dia de debates de seu Encontro Nacional, a Mensagem ao Partido lançou nesta sexta-feira (22) a candidatura do deputado federal Paulo Teixeira, à presidência nacional do PT. O evento aconteceu no Auditório Nereu Ramos, em Brasília. 
Mais de 500 militantes marcaram presença no evento, que contou com a presença dos ministros Pepe Vargas, do Desenvolvimento Agrário, e José Eduardo Cardozo, da Justiça, além do governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, e da ex-governadora do Pará, Ana Júlia. 
Em seu discurso, Teixeira defendeu a importância de fazer a defesa veemente do legado dos governos Lula e Dilma, mas também da formulação de novas propostas para o aprofundamento dessas mudanças: 
“Nossa proposta é apresentar ao povo brasileiro um conjunto de reformas que avance os direitos dos trabalhadores e eleve o nível de desenvolvimento do país, com uma perspectiva socialista”, defendeu.

Reformas
Para ele a principal reforma em pauta é a reforma política, que deve ser levada para um debate mais intenso com a sociedade:
“A política brasileira não está a altura das transformações sociais que o pais vive. Precisamos garantir a ampliação da democracia para que os trabalhadores participem do processo político como um todo e não só votando nas eleições”. Para o deputado, o primeiro passo de uma reforma política deve ser adotar regras para divorciar a política do dinheiro: 
“Quem tem que promover seus representantes é o povo e não o dinheiro
“Nós precisamos mudar as instituições políticas brasileiras. Atualmente a política brasileira é machista, hostil à participação feminina e é bancada pelo dinheiro. Temos que lutar para que a representação das mulheres na política seja em mesma proporção que na sociedade, assim como incluir as minorias, os negros e a população indígena”, declarou o deputado.
Teixeira completou sua fala falando sobre a necessidade de regulação dos meios de comunicação no país. “Quando tocamos nesse assunto, muitas vezes a imprensa diz que nós queremos restringir a liberdade de expressão. Muito pelo contrário, nós lutamos contra a censura, lutamos pela Constituição de 1988. Mas nela se diz que são proibidos os monopólios de mídia. Então por que não podemos discutir concessões para outros grupos?”, questionou.

Debates 
Antes do ato foram realizados dois grandes debates.  A primeira mesa, “Revolução Democrática - nosso projeto de país”, contou com a presença dos companheiros Juarez Guimarães, Marcio Pochmann e André Singer. A segunda, “Luta pelo Socialismo e o papel do PT”, foi apresentada pela companheira Arlete Sampaio e Paulo Vanucchi.  
Neste sábado acontece o segundo e último dia do Encontro Nacional da Mensagem ao Partido, que começa com a mesa sobre a participação da Mensagem ao Partido no PED, às 9h, no Auditório Nereu Ramos.

Fonte: Site da Democracia Socialista

Bugre Inicia a Segundona Perdendo e Complica-se

O Guarany de Camaquã, que já tinha estreado com derrota por 1x0 para o Farroupilha em Pelotas, perde a segunda agora em casa diante do Avenida também pelo placar de 1x0 e começa a se complicar reduzindo suas chances de classificação para a próxima fase, e por conseguinte, o sonho de subir para a Serie A do Gauchão.
Foto: Assessoria de Imprensa do Guarany de Camaquã
Mal escalado, o Bugre demonstrou nos jogos um inicio de jogo apático frente os seus adversários, e só demonstrava reação após levar um gol, o qual sempre via consequentemente por uma alteração que gerava uma mudança no time.
Jogadores em posições diferentes de sua atuação, geraram um desencontro em campo, além do mais, o alvi-azul não manteve os principais jogadores que davam base a boa base da equipe anterior, salvo o volante Indio e o lateral direito Alex Pereira, trouxe na verdade o meia Douglas Silva, que não foi aproveitado na sua posição de origem, mas que demonstra boa movimentação.
Com isso, o Guarany de Camaquã inicia fragilizando-se e necessitando se recuperar o mais rápido possível para voltar a sonhar com alguma perspectiva neste campeonato. Lembrando que este ano sobem três para a primeira divisão do futebol gaúcho.

domingo, 24 de março de 2013

O Encontro Histórico de Papas e as Possibilidades de Novas Perspestivas

Neste último sábado (23), a Igreja Católica presenciou um encontro histórico e inédito em sua trajetória, a visita de um papa a outro, Papa Francisco visitou o Papa Emérito Bento XVI, no Castel Gandolfo, residência de Bento XVI.
O encontro teve um momento de oração, onde ambos rezaram juntos e uma conversa reservada na biblioteca, mas traz uma simbologia toda especial para mostrar o rito de passagem da igreja, que por conta do pontificado de Francisco terá outras linhas de atuação.
Enquanto Bento XVI primou pela dimensão teológica em seu pontificado, o Papa Francisco deve primar pela dimensão pastoral, como bem já anunciou que os olhos da igreja precisam estar voltados para os pobres, o meio ambiente e a paz.
Esse encontro traduz essa mudança de paradigma e de visão de igreja, quem vendo sendo estabelecida, enquanto Ratzinguer (Bento XVI) é hoje o principal teólogo vivo da igreja, fundamentando pensamentos e reflexões, Bertoglio (Francisco) trará o anúncio jesuíta de peregrino, dos votos de pobreza, da simplicidade e do exemplo, que devem trazer novas mensagens aos fiéis.
A igreja deve manter dogmas e não deve ter muitas mudanças doutrinarias como opiniões sobre o aborto, o casamento, o celibato e outros, embora ao que me parece da visão do Papa Francisco, que talvez o anticoncepcional seja permitido, principalmente por este influir na questão do controle de natalidade e este tema estar de certa forma correlacionado com a fome no mundo.
Já na visão pastoral, a igreja deve retomar a visão peregrina, terá outro discurso frente as questões do ter e do ser, principalmente por um comando jesuíta, e a formação (educação) das estruturas é uma outra marca que o seu pontificado pode vir a voltar a fortalecer a igreja neste cenário.
Aguardemos, sinais estão sendo emitidos, e é preciso atenção, tempo e cuidado para entendê-los.
Que a igreja possa se renovar...

sábado, 23 de março de 2013

Santa Maria: Inquérito Aponta 35 Por Tragédia e 16 São Indiciados Criminalmente

Por Rachel Duarte

O resultado da investigação da Polícia Civil sobre a tragédia que matou 241 pessoas na boate Kiss, em Santa Maria foi divulgado na tarde desta sexta-feira (22). Foram 35 indicativos de responsabilizações, entre eles, os donos e sócios da boate, bombeiros e comandante da corporação, gestores municipais e o prefeito de Santa Maria, Cezar Schirmer (PMDB). Apesar de ter sido apontado entre os responsáveis, o chefe do executivo não foi indiciado por prerrogativa de função. O caso irá para o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS).
Foram 16 indiciamentos criminais, sendo 10 indícios de crime (9 encaminhados para a Justiça Militar e 1 para o Tribunal de Justiça) e 9 pessoas indiciadas por improbidade administrativa. O inquérito do incêndio foi concluído 55 dias após a tragédia. São cerca de  13 mil folhas, com mais de 800 oitivas de testemunhas,  em uma investigação que envolveu 22 agentes de polícia e cinco delegados e teve a colaboração da Polícia Federal.
A Polícia Civil indiciou por homicídio doloso (dolo eventual): o cantor da banda Gurizada Fandangueira, Marcelo de Jesus dos Santos, e o produtor Luciano Bonilha Leão; os dois sócios da boate, Elissandro Spohr e Mauro Hoffmann; o gerente da Kiss, Ricardo de Castro; além da mãe, Marlene Teresinha Calegaro, e da irmã de Kiko Spohr, Angela Calegaro que também aparecem como proprietárias. Por homicídio culposo, foram indiciados os secretários municipais de Mobilidade Urbana, Miguel Caetano Passini e de Meio Ambiente, Luiz Alberto Carvalho Júnior, bem como o chefe de fiscalização, Beloyannes Orengo de Pietro Júnior, e Marcus Vinicius Bittencourt Biermann, que emitiu alvará de funcionamento da boate Kiss.
Entre os nove bombeiros que serão indiciados e julgados pela Justiça Militar está o comandante regional do Corpo de Bombeiros de Santa Maria, coronel Moisés Fuchs. Também foram indiciados bombeiros que assinaram a liberação do alvará de funcionamento da Boate Kiss.
Segundo o delegado responsável pela investigação, Marcelo Arigony, o documento mais relevante à investigação não foi entregue pela administração municipal: teve que ser retido mediante mandado de busca e apreensão, com apoio do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS). “A prefeitura não encaminhou o documento do engenheiro de carreira da prefeitura apontando 19 irregularidades que impediam o funcionamento da boate”, contou o delegado.
Apesar de destacar a relevância do documento, a Polícia Civil não trabalhou com uma única causa para explicar a tragédia. Foram apontadas inúmeras circunstâncias e também fatores que influenciaram diretamente a tragédia. As conclusões do inquérito apontam que o fogo iniciou às 03h17min, no canto esquerdo do palco, iniciado pelo vocalista da banda Gurizada Fandangueira, Marcelo de Jesus Santos. “Cerca de 50 pessoas declararam que o vocalista utilizou a mão para acender o artifício e ergueu o material para cima. Era um material mais barato, que lançava uma chama muito mais alta”, conclui Arigony.
Na hora da explicação, um vídeo gravado durante o incêndio e recuperado pela Polícia Federal foi exibido para demonstrar que além de começar o fogo, os músicos da banda não informaram sobre o incêndio na hora em que o extintor não funcionou. Neste momento, familiares que acompanhavam a coletiva se emocionaram. Alguns deixaram o local. Em apenas 30 segundos o fogo e a fumaça preta dos gases tóxicos que matou todas as vítimas por asfixia tomaram conta da cena gravada. Os gritos de pânico e outros ruídos demonstraram o caos instalado na madrugada do dia 27 de janeiro.
Segundo o delegado Arigony, nas imagens foi possível perceber que os músicos, ao ver que o fogo não iria cessar, optam por deixar o palco pelo lado. “Eles deveriam tentar salvar as pessoas avisando no microfone. É possível notar que enquanto o fogo se alastrava, alguns compravam cerveja no bar. Ninguém acreditava que era um incêndio”, disse.
Nas provas documentais foi possível concluir as falhas de segurança e irregularidades da gestão da boate. O Plano de Prevenção Contra Incêndio também apresentou inúmeras falhas. Os laudos apontaram que a espuma de isolamento acústico era inadequada, a boate estava superlotada e os extintores não funcionaram. Conclui-se também que as grades de proteção dificultaram a saída das vítimas. “Tinhamos uma boate funcionando em absoluta irregularidade”, definiu o delegado Marcelo Arigony.
Cópias do inquérito policial serão encaminhadas ao Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA), a fim de averiguar eventuais responsabilidades profissionais dos engenheiros e arquitetos que prestaram serviços à Boate KISS. Também para as Câmaras Legislativas Federal e Municipal (Santa Maria). E ainda, um ofício será encaminhado pela Polícia Civil ao Ministério Público do RS para notificar as possíveis práticas de improbidade administrativa dos gestores municipais e do prefeito Cezar Schirmer.
  
“Absurdo jurídico”, Define Cezar Schirmer
Depois do anúncio das conclusões do inquérito, o prefeito de Santa Maria, Cezar Schirmer, concedeu entrevista coletiva. Segundo ele, a indicação de seu nome por improbidade administrativa é um “absurdo jurídico”.
“Se houvesse indício de participação do prefeito, todo o inquérito deveria ser remetido ao Tribunal de Justiça. Não foi levado ao TJ porque não há indício”, acentuou Schirmer. Para ele, há um “conflito de jurisdições” e “intervenções políticas” do delegado Marcelo Arigony no caso. “Sou responsabilizado por nomear assessores e o mesmo raciocínio não se repete na esfera estadual. O delegado regional de polícia (Arigony) fez juízos de valor sobre nosso governo, algo que não lhe cabe opinar. Falou até mesmo em impeachment”, atacou.
“Resta-me confiar na Justiça dos homens e na de Deus, uma Justiça que não olhe partido”, acrescentou, ao final de sua fala. Schirmer disse que vai analisar a situação dos dois secretários indiciados, caso algum deles coloque o cargo à disposição, e insistiu que o governo estadual foi poupado, com todas as cobranças caindo sobre a prefeitura de Santa Maria. “Foi a maior surpresa da minha vida política”, reforçou antes de retirar-se.
Os Indiciados Criminalmente
1. MARCELO DE JESUS DOS SANTOS (vocalista da banda Gurizada Fandangueira)
2. LUCIANO AUGUSTO BONILHA LEÃO (produtor da banda Gurizada Fandangueira)
3. ELISSANDRO CALLEGARO SPOHR (proprietário da boate KISS)
4. MAURO LONDERO HOFFMAN (sócio-proprietário da boate Kiss)
5. RICARDO DE CASTRO PASCHE (gerente da Kiss)
6. ÂNGELA AURELIA CALLEGARO (irmão de Elissandro e proprietária da Kiss)
7. MARLENE TERESINHA CALLEGARO (mãe de Elissandro e proprietária Kiss)
8. GILSON MARTINS DIAS – (Bombeiro que aprovou o alvará da Kiss)
9. VAGNER GUIMARÃES COELHO – (Bombeiro que aprovou o alvará da Kiss)
10. MIGUEL CAETANO PASSINI (atual Secretário Municipal de Mobilidade Urbana)
11. LUIZ ALBERTO CARVALHO JUNIOR (Secretário Municipal do Meio Ambiente)
12. BELOYANNES ORENGO DE PIETRO JÚNIOR (Chefe da Fiscalização da Secretaria de Mobilidade Urbana)
13. MARCUS VINICIUS BITTENCOURT BIERMANN (Funcionário da Sec. de Finanças que emitiu o Alvará de Localização da boate)
14. GERSON DA ROSA PEREIRA (Major Bombeiro que incluiu documentos na pasta referente ao alvará da boate durante a investigação)
15. RENAN SEVERO BERLEZE (Sargento Bombeiro que incluiu documentos na pasta referente ao alvará da boate durante a investigação)
16. ELTON CRISTIANO URODA (ex-sócio da boate kiss)

Fonte: Jornal Sul 21

quinta-feira, 21 de março de 2013

Presidente da Câmara dos Deputados dá Ultimáto a Comissão de Direitos Humanos

O Presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), deu um último aos líderes do PSC, para que se resolva o impasse sobre a Comissão de Direitos Humanos, para a substituição da presidência de Marco Feliciano (PSC - SP).
“Criou-se um clima de radicalização que esta Casa não pode aceitar. Esta Casa tem que primar pelo equilíbrio, pela serenidade, objetividade e pelo trabalho parlamentar e, do jeito que está, se tornou insustentável. Eu asseguro que [isso] será resolvido até terça-feira da semana que vem”, disse Henrique Alves.
O Deputado - Pastor é acusado de fazer comentários contra os direitos de homossexuais, negros e mulheres, causando grande mobilização nas redes sociais e movimentos de defesa dos direitos humanos.
Segundo Alves, Presidente da Câmara dos Deputados, disse que a situação se tornou insustentável e prometeu resolver esta questão até a próxima terça-feira (26), dando um ultimato ao Partido Social Cristão (PSC) para que resolva a situação.

(*) com informações do Jornal do Brasil

Errei o Palpite do Papa

Errei mesmo o palpite sobre o nome que seria escolhido pelo conclave para o papado, José Mário Bergóglio, Cardeal Franciscano de Buenos Aires, agora Papa Francisco, foi uma surpresa para todos, que inicia seu pontificado trazendo esperança aos fiéis da Igreja Católica Apostólica Romana.
O nome do Santo escolhido para seu pontificado, ligado ao cuidado dos pobres e dos animais, trouxe um sentido de simplicidade, mostrando sinais de uma igreja mais peregrina e mais próxima de suas comunidades. Seu primeiro gesto como pontífice, antes de dar a benção, pediu que o povo o abençoasse intercedendo por ele junto a Deus. Sinal este, de quem entende o sentido de comum união entre igreja e povo.
Presidenta Dilma foi a primeira audiência pública do Papa Francisco
Um Papa pobre, que tem mostrado em gestos cotidianos, simplicidades, partilha e gestos de fraternidade para com o próximo, atentando para que a igreja aproxime-se mais da construção da paz e amenize os sofrimentos daquele que sofrem com a pobreza.
O primeiro Papa Sul-Americano, aponta os olhos para a caridade, mostrando que a fé também precisa ser construída com o gestual, com o exemplo, com a mudança de hábitos. Essa é a esperança que a igreja começa a perceber, como disse o Teólogo Leonardo Boff no programa Rodaviva "[...] o Papa trará uma mudança pastoral muito importante [...] esperemos dele, não uma mudança radical na teologia da igreja, mas uma mudança gradual que trazem sinais da igreja mais proxima de seus fiéis".
Que possamos nós, dar tempo, antes de criticar, para entender os sinais que este pontificado esta emitindo, trazendo boas novas.
Errei, mas parece que a igreja acertou.

quarta-feira, 20 de março de 2013

Projeto Residências Artísticas

Artistas e bandas de toda Iberoamérica poderão fazer vivência nas Casas Fora do Eixo pelo país.

O projeto Residências Artísticas vai abrir vagas para 15 grupos - 3 em cada Casa FdE (São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Belém e Fortaleza) para vivenciarem o dia-a-dia de uma Casa Fora do Eixo e experimentar processos coletivos. Durante a estadia, os artistas desenvolverão suas habilidades criativas em trocas com músicos locais, comunicadores e produtores. Na agenda também estão previstos participações em um programa na Pós TV, a realização de ensaios abertos, jam sessions, shows na cidade e região e, ainda, a realização de um produto final podendo este ser um bootleg (gravação ao vivo), um show ou um videoclipe, entre outras opções. As inscrições estarão disponíveis a partir de abril e a primeira cidade a abrir vagas é Belo Horizonte.

O projeto será realizado em parceria com o Programa de Fomento das Músicas Ibero-americanas, o Ibermúsicas, e será recebido de abril a dezembro de 2013 nas 5 regiões do país.

Saiba mais: http://bit.ly/Y7nO7I
Acesse o edital: http://bit.ly/Y7olpZ

Dilma Anuncia Reforma Ministerial


A presidente Dilma Rousseff oficializou nesta sexta-feira (15) mudanças nos ministérios da Aviação Civil, Agricultura e Trabalho.
O atual titular da Secretaria de Assuntos Estratégicos, Moreira Franco, irá coordenar a Aviação Civil, o presidente estadual do PMDB de Minas Gerais, Antônio Andrade, assumirá a Agricultura no lugar de Mendes Ribeiro e Manoel Dias, atual secretário-geral do PDT, substituirá o ministro do Trabalho, Brizola Neto, na pasta.

Fonte: BBC Brasil

terça-feira, 19 de março de 2013

São Lourenço do Sul Debate Organização de Seus Museus

Pela manhã, ocorreu um encontro no gabinete da prefeitura, entre o Coordenador do Sistema Estadual de Museus do RS, Joel Santana e o Prefeito de São Lourenço do Sul, Daniel Raupp, onde foi exposto a importância da cultura como elemento de desenvolvimento para a cidade .
Reunião dos Museus de São Lourenço do Sul e o Sistema Estadual de Museus do RS
Dia 13 de março, às 14h, aconteceu na Casa de Cultura de São Lourenço do Sul, uma reunião de trabalho que contou com a presença da coordenadora de cultura Joice Kaul, os representantes dos seguintes órgãos culturais da cidade: Museu Histórico de São Lourenço do Sul, da Casa Hartmeister e Instituto Cultural e Educacional Casa do Imigrante.
A pauta tratou da criação de uma sala de restauro, que será organizada pela coordenação cultural da cidade e com o apoio do SEM/RS, para tratar de uma forma de estabelecer uma conservação preventiva dos acervos destas instituições.
Definiu-se também uma agenda de trabalho estratégica para o desenvolvimento e fomento destas instituições.

Fonte: Sistema Estadual de Museus do RS

Aos Artesãos e Suas Encantadoras Obras

Ex-Prefeito de Dom Feliciano Atuará em Rio Grande

O ex-Prefeito do município gaúcho de Dom Feliciano, Clênio Boeira, também funcionário do Banco do Brasil, acaba de ser nomeado como novo Gerente de Negócios da Agência do BB em Rio Grande.
Clênio assume uma gerência importante do banco, já que a cidade de Rio Grande com o trabalho do pólo naval , tende a ser em pouco tempo, o segundo maior PIB - Produto Interno Bruto - do estado.
Clênio foi Prefeito de Dom Feliciano na gestão de (2008-2012) e como uma das suas grandes marcas, foi a abertura do hospital local para atendimento de urgência/emergência .

segunda-feira, 18 de março de 2013

Homenagem a Querida Marcia Santana

Amanhã fazem sete dias da tua partida, querida Secretária de Política Para as Mulheres, lutadora, feminista, ativista social e tantos outros adjetivos que construíram mulher...
É difícil ainda te dizer adeus, mesmo a mim, que te encontrava entre um corredor e outro, entre um evento e outro, entre uma rua e outra, entre outras horas que o teu sorriso cativante iluminava a presença de todos que por perto estavam...
Imagino que a quem te tinha no convívio diariamente, compartilhando tuas angústias e alegrias, provendo do teu companheirismo que era tão evidente, deves estar ainda mais estarrecido que a mim, com a tua prematura partida...
Tú, sem dúvidas fostes um exemplo pela luta dos direitos das mulheres, que deixa um trabalho como legado da construção de uma sociedade mais justa e igualitária...
Sentiremos saudades...
Obrigado Márcia Santana...
Tua luta continuará viva em cada uma das mulheres que ousarem sempre lutar pelos seus direitos...

Joel Santana

Reunião e Escolha da Coordenação da 2ª Região Museológica

No dia 11 de março, às 14h horas, na Prefeitura do Município de Garibaldi, foi realizada a reunião da 2ª Região Museológica.
O encontro contou com a presença da Secretária de Turismo e Cultura, Ivane Fávero, do Coordenador Interino da 2ª Região, Jones De Paoli, o Coordenador do Sistema Estadual de Museus, Joel Santana e demais profissionais culturais e de museu, além de outras autoridades políticas de outros municípios da 2ª Região.
A pauta foi referente às oficinas que serão feitas nos municípios da 2ª Região Museológica, informações sobre o 13º Fórum Estadual de Museus e eleição dos representantes da Região, coordenador, vice-coordenador e secretário.
O Sr. Jones De Paoli foi eleito coordenador da 2ª Região, Srª. Mirella de Jesus Honorato como vice-coordenadora e Maria Salete Martinelli como secretária.
Após o encerramento, a convite do coordenador da 2ª Região todos os presentes fizeram um passeio pelo centro histórico da cidade de “Tim-tim”, modelo de caminhão americano de 1942, para conhecer seus vários prédios históricos.

Fonte: Sistema Estadual de Museus do RS

BBB da Globo - A Realidade - Entrevista Censurada

O vídeo fala por sí próprio deste programa de tv, e mostra a arrogância do repórter em não deixar com que o telespectador manifeste sua opinião, desligando a câmera. Mas o o telespectador esperto, gravou isso e reproduziu, mostrando que por trás das cameras, a baixeza que esse programa reflete.

domingo, 17 de março de 2013

Família de Vladimir Herzog Recebe Atestado de Óbito Corrigido Após 38 Anos

Documento oficial agora oficializa versão defendida por parentes e amigos desde o começo, de que o jornalista não se suicidou, mas sim morreu devido a tortura na sede do DOI-Codi, em SP
Família de Vladimir Herzog recebe atestado de óbito corrigido após 38 anos
(Foto: Paula Sacchetta)
"É a primeira vez que a União assina embaixo a versão de que Vlado foi assassinado", diz Clarice.
São Paulo – Talvez tenha sido o atestado de óbito mais alegremente exibido na história recente do país, saudado com uma intensa salva de palmas e lágrimas de emoção. Clarice, Ivo e Lucas, esposa, filho e neto de Vladimir Herzog, jornalista assassinado pela ditadura em 1975, não poderiam reagir de outra maneira. Felizes, ergueram o pedaço de papel à altura do ombro para que toda a imprensa registrasse o momento. A partir de hoje (15), quase 38 anos depois, não existe mais nenhuma dúvida sobre a falsidade da foto em que Herzog aparece enforcado numa das celas do Destacamento de Operações de Informações-Centro de Operações para Defesa Interna, em São Paulo. A versão que passa a valer agora, com timbre oficial, é a de que Vlado, como era conhecido, perdeu a vida em "decorrência de lesões e maus-tratos sofridos durante interrogatório em dependência do II Exército (DOI-Codi)".
Amigos, colegas e familiares sempre souberam disso. O repórter Audálio Dantas presidia o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo na época em que Vladimir Herzog foi torturado e morto pelos agentes do Estado brasileiro. Foi uma das vozes que se ergueram publicamente em 1975 para denunciar o crime cometido pela ditadura – e a farsa que pretendeu emplacar na história. Hoje, tinha lugar reservado numa das primeiras fileiras para ver as autoridades entregarem o novo documento à família.
"Desde o primeiro momento rejeitamos a ideia de que Vlado havia se suicidado. Por isso é que denunciamos aquela mentira desde o início. Sempre soubemos que havia sido um assassinato", afirmou à RBA. "A morte de Herzog foi um marco da história recente do país, porque a partir de então a sociedade brasileira manifestou que não suportava mais a opressão, os assassinatos, as prisões, as torturas. É uma pena que os governos democráticos tenham tardado tanto para tomar uma atitude como essa."
Tamanha demora não abalou as forças da viúva de Vlado, Clarice, que também nunca teve dúvidas de que seu marido havia sido morto. "Vlado tinha mil projetos de vida", conta, recordando sua primeira reação ao ver pessoas engravatadas se aproximando de sua casa, com ar solene, pouco depois da prisão de Herzog. "Só consegui gritar: mataram o Vlado! mataram o Vlado!"
De lá para cá, Clarice virou um dos símbolos da luta pelo esclarecimento das violações aos direitos humanos cometidas pelos agentes do Estado brasileiro durante a ditadura. Virou também letra de uma canção de João Bosco. E hoje se diz satisfeita com a recente vitória – apenas mais uma numa sequência de dois anos de grandes conquistas para os familiares das vítimas. "É a primeira vez que a União realmente assinou embaixo que o Vlado foi assassinado. Várias famílias agora terão o mesmo direito que nós tivemos. É um ato de reparação histórica."

Agora, Justiça.

Mas a batalha não vai parar. "Claro que vamos continuar. Queremos saber quem foram as pessoas que mataram não apenas o Vlado, mas todos os que perderam a vida durante o regime", antecipa a viúva. "Essas pessoas estão aí, trabalhando, recebendo salário pagos com nossos impostos. Estão nos órgãos públicos até hoje." De acordo com o filho de Vladimir Herzog, Ivo, que dedica a vida à preservação da memória do pai à frente do Instituto Herzog, o próximo passo é ver os responsáveis sentados no banco dos réus. "Estamos com uma ação na Comissão Interamericana de Direitos Humanos aguardando que o processo sobre a morte do meu pai seja admitido pela Corte Interamericana."
Caso isso ocorra, o Estado teria a obrigação legal, pelos acordos internacionais que subscreve, de investigar o assassinato do jornalista. "A gente espera que nesse meio-tempo o Brasil aceite rever sua postura. Também temos esperança que o Supremo Tribunal Federal (STF) reveja seu parecer sobre a Lei de Anistia e a aplique como deve aplicar, unilateralmente, porque é uma lei para os presos e perseguidos políticos, e não para os agentes do Estado que usaram de toda a violência."
Presente ao evento, que ocorreu no Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo, na zona oeste da capital, a ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário, não conseguiu segurar as lágrimas. Ao fazer uso da palavra, disse que, se o país vive atualmente seu mais longo período democrático, isso se deve em parte à vida de pessoas que foram torturadas e morreram porque ousaram opor-se ao regime militar.
"Devemos reconhecer as perseguições e assassinatos produzidos pelo governo naquela época como um projeto de terrorismo de Estado", afirmou, dizendo-se aliviada por finalmente ver a correção no atestado de óbito de Vladimir Herzog. "Tanto tempo depois ainda éramos obrigados a conviver com essa falsidade. Hoje revelamos uma das muitas mentiras contadas por aqueles que detinham o poder e que, mesmo derrotados pela democracia, ainda mantêm essas mentiras nos documentos oficiais."
Após a entrega do novo atestado de óbito à família Herzog, que foi assistido por uma série de personalidades políticas e culturais do país, o Instituto de Geociências sediou a 68ª Caravana da Anistia, que concedeu o título de "anistiado político" ao estudante da faculdade, Alexandre Vannucchi Leme, assassinado pelo regime em 1973.

Fonte: Rede Brasil Atual

quinta-feira, 14 de março de 2013

Habemus Papa Hermano

O arcebispo de Buenos Aires, Jorge Mario Bergoglio, 77 anos, é o novo papa e sucessor de Bento XVI na chefia da Igreja Católica. Bergoglio é o primeiro pontífice latino-americano e jesuíta. É o papa de número 83 e o primeiro papa a assumir o pontificado com o antecessor vivo em 600 anos. Ele adotará o nome de Francisco.
Ele se tornou arcebispo de Buenos Aires em 1998 e foi nomeado cardeal em 2001, por João Paulo II. O nome do argentino não aparecia entre os mais cotados antes e durante o conclave, que reuniu 115 cardeais por dois dias.
Papa Francisco I
Bergoglio deve celebrar amanhã (14) a primeira missa como papa eleito. A expectativa é que a primeira missa seja formal e simples, com o celebrante vestido de branco, sem os paramentos (trajes) e o anel do pescador – símbolo do sucessor de São Pedro, patrono da Igreja, que é usado no dedo anular direito. Essa cerimônia é considerada um momento marcante, pois nela o papa indica como será seu pontificado.

Fonte: Agência Brasil

quarta-feira, 13 de março de 2013

O RS em Luto Pela Morte da Secretária de Políticas Para as Mulheres

Governador Tarso Genro decreta luto de três dias pela morte da secretária Márcia Santana.

O governador Tarso Genro decretou luto de três dias em decorrência da morte da secretária estadual de Políticas para as Mulheres (SPM), Márcia Santana, na madrugada desta quarta-feira (13). A titular da pasta tinha 35 anos e era natural de Porto Alegre. O corpo será velado a partir das 10h30, no Salão Negrinho do Pastoreio, do Palácio Piratini, e o enterro está marcado para as 17h30, no Jardim da Paz, na Capital.
"É preciso falar das memórias e das ancestralidades das mulheres no museu"
(Márcia Santana)

"A perda da secretária Márcia Santana entristeceu nosso Governo. A sua atuação sempre foi muito vívida e marcante, há uma comoção imensurável em nossa equipe. A morte da secretária Márcia Santana é uma perda incalculável para o Estado. Faremos o possível para dar seguimento ao trabalho iniciado por ela, para que esse legado seja sempre lembrado", lamentou o governador.
O chefe do Executivo estava em Brasília, onde participaria do encontro de governadores. Ele antecipou seu retorno para as 10h ao saber da notícia, e virá acompanhado das ministras da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário, e da Secretaria Especial de Promoção da Igualdade Racial (Sepir), Luiza Bairros.
A última conquista de Márcia e a equipe da SPM para o Estado foi o Selo Pró-Equidade de Gênero e Raça. O selo é um reconhecimento às organizações públicas e privadas promotoras de equidade de gênero e raça/etnia no mundo do trabalho e é desenvolvido pela SPM Nacional, a ONU Mulheres e a OIT Brasil. O Rio Grande do Sul é o primeiro a receber esta certificação.
O laudo oficial da morte ainda não foi divulgado. Márcia Santana deixa o marido Claudiomiro Ambrózio, e os pais Adegar e Maria de Fátima.

Carreira
Ligada ao movimento feminista, Márcia Santana era assistente social e foi chefe de gabinete da então deputada Maria do Rosário. Foi diretora da Fundação de Proteção Especial do Estado, presidente da Associação de mulheres Viamonenses Mariá, sócia-fundadora do movimento pelo fim da exploração sexual de crianças e adolescentes do RS, secretária executiva da rede nacional de frentes parlamentares em defesa da infância no Brasil e assessora técnica da comissão parlamentar do Congresso Nacional - que investigou redes de exploração sexual de mulheres, crianças e adolescentes.

Texto: Daiane Roldão
Foto: Alina Souza/Palácio Piratini
Edição: Redação Secom

terça-feira, 12 de março de 2013

Festival Brasileiro de Música de Rua

Tocar na rua é uma experiência única!! Inscrições em http://festivalbrasileirodemusicaderua.blogspot.com.br/ . Este festival é um convite, à espectadores e músicos, a provarem a música sem palco ! A segunda edição ocorrerá de 1 a 5 de maio, no alto da montanhas do extremo sul do Brasil, na cidade de Caxias do Sul - RS. Na foto, Irish Fellas e sua música tradicional irlandesa numa manhã outonal de 2012 na Praça Dante Alighieri.

Dilma Anúncia Cortes de Impostos na Cesta Básica do Brasileiro


segunda-feira, 11 de março de 2013

O Maior Legado de Hugo Chávez


Por Breno Altman, no sítio Opera Mundi

Tantos simpatizantes quanto críticos do falecido presidente venezuelano, em sua maioria, tendem a destacar os feitos sociais como a principal herança de seu governo. Afinal, são inegáveis os avanços conquistados nesses últimos catorze anos, impulsionados por uma liderança que transferiu a receita petroleira, antes apoderada por grupos privados, para um vasto pacote de serviços públicos e iniciativas distributivistas.
A Venezuela apresenta a sociedade com melhor repartição de renda da América do Sul, de acordo com o índice Gini, além do maior salário mínimo regional, atestado pela Organização Mundial do Trabalho. Registra, na última década, o mais acelerado padrão de crescimento do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do subcontinente, segundo relatório das Nações Unidas. Foi declarada território livre de analfabetismo pela Unesco, em 2006. Não é pouca coisa. Esses resultados foram consequência da universalização de direitos sociais, sob o comando do Estado, em um processo financiado pela progressiva nacionalização dos recursos minerais, especialmente dos hidrocarbonetos, que antes abasteciam as arcas de oligarcas venezuelanos e estrangeiros.
Provavelmente nada disso, contudo, teria sido possível se Hugo Chávez não tivesse colocado como a primeira e mais importante tarefa a mudança radical do sistema político. Estudioso da experiência chilena de Salvador Allende, o presidente socialista derrubado por um golpe militar em 1973, o mandatário venezuelano sempre afirmou que não se fazem reformas estruturais com as velhas instituições forjadas pelas elites.
Talvez uma estratégia de mudanças sem rupturas pudesse prescindir de transformação política mais ampla. O programa de Chávez, porém, tinha outras características, apontando para medidas de choque contra os monopólios privados, os latifúndios e o imperialismo. Seu discurso assumiria, com o passar do tempo, declarada perspectiva anticapitalista, enfeixado sob o conceito de “socialismo do século XXI”.
Não foi à toa que, amparado por instável maioria parlamentar, sua batalha inaugural foi pela convocação de uma Assembleia Constituinte que refundasse o Estado, dotando-o de mecanismos democráticos que ampliassem a participação das camadas populares e reduzissem a influência dos antigos grupos que, até então, partilhavam o poder entre si. O radicalismo da pauta política, nos primórdios da gestão do falecido dirigente, era o destacamento avançado de uma agenda que ainda apontava para reformas econômicas bastantes moderadas.
O novo marco constitucional, que fundava a Quinta República, trouxe no seu bojo instrumentos democráticos inéditos. Além de instituir mecanismos plebiscitários, de caráter impositivo, que poderiam ser convocados tanto pelo parlamento e o governo quanto por iniciativa de cidadãos, a Constituição também adotou a possibilidade de referendos revogatórios de todos os mandatos, inclusive o presidencial, desde que estivesse cumprida metade do termo e ao menos 20% dos eleitores subscrevessem a convocação.
O próprio Chávez enfrentou votação dessa natureza, em 2004, na qual manteve seu mandato por larga maioria. Muitos governadores, prefeitos e deputados não tiveram a mesma sorte e foram afastados. O objetivo dessas medidas, entre tantas outras, não era eliminar a democracia representativa, herdada do liberalismo, mas reinseri-la em um cenário no qual as formas de participação direta da cidadania ocupassem o centro das decisões.
Vários capítulos constitucionais versam sobre essa centralidade, ampliando os espaços de soberania popular em todas as esferas do Estado. Chávez recorreu às urnas, através de eleições ou consultas, para cada um de seus passos estratégicos. Foram catorze processos eleitorais gerais desde 1998, sempre com a presença de observadores internacionais das mais distintas correntes. O ex-presidente dos Estados Unidos, Jimmy Carter, chegou a citar o sistema eleitoral venezuelano como “o mais aperfeiçoado do mundo”.
A expansão contínua da democracia participativa, em detrimento da estrutura de representação, minou o peso do empresariado, dos meios comerciais de comunicação e das casamatas mais retrogadas do aparelho estatal, especialmente no sistema judiciário. Provocou o ódio do tradicionalismo, mas deu a Chávez base popular para integrar o conjunto das instituições à transformação política em curso.

Recentes avanços

Nos últimos anos, novas empreitadas foram consolidando esse projeto. A mais relevante talvez seja a criação e o desenvolvimento do chamado poder comunal. Trata-se de pequenas áreas geográficas, distritos ou bairros, que funcionam como instituições políticas, mas também podem organizar seus próprios serviços públicos, constituir empresas para diferentes atividades e receber financiamento direto do governo nacional. Busca-se, assim, horizontalizar o Estado e esvaziar os estamentos burocráticos ainda controlados ou corrompidos pelos antigos senhores.
Ao contrário de outras experiências de identidade socialista, a ampliação da democracia direta não foi acompanhada pela redução de liberdades, mesmo daqueles setores que participaram do golpe de Estado em 2002. Nenhum partido político foi fechado ou proibido. Nenhum jornal ou revista deixou de circular por ação do governo. Praticamente todas as concessões de rádio e televisão foram mantidas, com a exceção da RCTV, que violou seguidamente as normas legais, mas pode continuar sua transmissão como canal a cabo.
O que ocorreu foi uma multiplicação dos veículos impressos e eletrônicos, particulares e públicos, afetando o controle que a mídia tradicional detinha sobre a informação social e a disputa de valores, mas permitindo que novas vozes passassem a ser escutadas pelo país.
O presidente Hugo Chávez também enfrentou com prioridade a questão militar, particularmente após a intentona para derrubá-lo do governo. Afirmava que não repetiria, nessa seara, o erro de Allende. Sua frase preferida: “nossa revolução é pacífica, mas armada”.
Tratou de promover oficiais leais ao processo revolucionário, alterando programas de formação e doutrinas que significassem a defesa do antigo regime, trazendo as forças armadas para um papel ativo na construção política e econômica do projeto bolivariano. A consolidação de sua hegemonia entre as distintas estruturas de segurança, assim o compreendia, era a salvaguarda indispensável para que não fosse abortado o nascimento das novas instituições e do modelo de nação que defendia.
Esse processo levou a uma profunda politização, com a batalha de ideias assumindo todos os espaços públicos, à direita e à esquerda. Inúmeros movimentos e organizações foram criados. O próprio Partido Socialista Unificado da Venezuela, principal agremiação governista, nasce desse ambiente incentivado pela radicalização democrática.
O presidente Chávez, por fim, somou seu ativismo pedagógico às mudanças institucionais, com um viés lincolniano. Não compreendia o papel do chefe de Estado como um árbitro acima das classes ou um gestor de interesses supostamente comuns a todos, mas como um líder escolhido pela maioria do povo para representar determinado projeto de nação e forjar a mobilização necessária para vencer seus adversários.
Por essas e outras, nada é tão importante no legado de Hugo Chávez Frias como a revolução política que comandou. Ao contrário do que propala parte da mídia, e levando a cabo o que para outros não passa de mera retórica, a essência da experiência chavista está na radicalização da democracia.

domingo, 10 de março de 2013

Conclave Já Tem Data Para Começar e Missão a Cumprir

O Conclave, onde os Cardeiais irão escolher o sucessor de Pedro na Igreja Católica, irá começar no próximo dia (12), pela manhã, será celebrada a Missa ‘Pro eligendo Pontifice’ na Basílica de São Pedro e na parte da tarde os Cardeais ingressam na Capela Sistina, para o Conclave, no Vaticano, além da escolha que é o principal objetivo do encontro, outra missão é atribuída aos cardeais, a escolha do novo Papa, antes do início da Páscoa, devido a importância desta data no calendário cristão.Essa missão de escolher o novo Papa dentro do tempo hábil, é marcar que a igreja não passa esta data sem um pontífice.
O novo Papa, ainda este ano irá participar da Jornada Mundial da Juventude, que acontecerá no Rio de Janeiro, informação esta, confirmada pelo Vaticano.

Encontro da 2° Região Museológica do SEM/RS em Garibaldi

Acontecerá no dia 11 de março, segunda-feira, às 14h o encontro  da 2ª Região Museológica na cidade de Garibaldi . O encontro acontecerá na sala de reuniões da Prefeitura Municipal da cidade, localizada na Rua Julio de Castilhos, nº 254, onde serão abordadas as seguintes pautas: informes da organização da 2ª Região Museológica; assuntos referentes ao 13º Fórum Estadual de Museus, que acontecerá em 2013 e a definição da oficina de capacitação de profissionais que atuam na área museológica. A reunião contará com a presença do coordenador do SEM/RS.

O Que Disse Tico Santa Cruz Sobre a Morte de Chorão

Abaixo a Hipocrisia!

"Quero dizer uma coisa aqui a respeito dessa hipocrisia ridícula que está circulando entre comentários de redes sociais e por uma pequena parte da imprensa sensacionalista.
Primeiro que acho uma falta de respeito não só com o artista, mas com a família, com o filho, com os fãs do Chorão, esta exposição desnecessária de fotos do apartamento e de seu corpo! Isso que se faz para vender notícias e gerar acessos em sites, me desculpem, não é informação útil, é morbidez e falta de compaixão.
Segundo, é que gostaria de saber que moral que tem uma sociedade tabagista, alcoólatra, que consome remédios ( DROGAS ) de todos os tipos - para dormir, para emagrecer, anabolizantes, estimulantes vendidos em farmácias e mais um monte de porcarias legalizadas - para falar do que o cara fez ou deixou fazer. Isso não é problema de ninguém!
O nosso problema deveria ser relativo a dar assistência a quem é dependente químico, tratar com respeito estas pessoas que por ventura se encontram doentes ou em dificuldades, ajudá-las a se recuperar, oferecer informação e conhecimento aos jovens para que eles possam entender as consequências do uso de qualquer tipo de substância química, legal ou não. Prevenir ao invés de ficar fazendo julgamentos tolos.
Terceiro é que estão repetindo um monte de baboseiras com relação a questão do "Sexo, drogas e Rock n' roll" - mas quando eu ligo rádio e a TV escuto o tempo inteiro um monte de artistas de outros gêneros estimulando bebedeira, sacanagem, vulgaridade e putaria para todo tipo de público incluindo crianças. Ou as letras desses Sertanejos e outros estilos estão tratando de assuntos sérios e eu sou surdo e nunca ouvi?
As drogas estão inseridas na sociedade desde que o homem é homem e devemos tratar esta questão com responsabilidade e não com mais preconceito e estupidez.
Por conta dessa postura é que acabamos criando uma nuvem de ignorância e falta de conhecimento que prejudica mais do que salva.
Chorão era adulto, maior de idade, pagava suas contas e fez suas escolhas na vida. Erradas ou certas, devemos procurar entender a situação antes de sair julgando e usando um problema sério para fazer piadinhas e sensacionalismos.
De modo que o mínimo que se espera de um SER HUMANO que tem amor por outro ser humano é que exista sensibilidade e se mantenha o respeito e a solidariedade para com seus entes queridos, amigos e fãs.
Hipocrisia FUDIDA ficar jogando pedra em quem não pode se defender como se a vida de todos que estão desferindo golpes fosse um santuário de bons exemplos. Reflitam! Abraços."

Tico Santa Cruz (Vocalista Detonautas)