quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

A Precariedade do Transporte Público Coletivo no Brasil

Infelizmente, este não é um privilégio de grandes centros populacionais, se nestes espaços o número de passageiros é elevado, a qualidade não o é, e em cidades do inteiror do país, o mesmo acontece com a mesma proporção, só que lá as condições de transporte urbano são até mesmo piores.
Se grandes cidades, o transporte público não consegue ter horários que atendam a população, no interior este mesmo transporte serve as vezes, como único meio de locomação da cidade, acomodando muito mal os passageiros em suas lotações.
Não adianta ter boa frota em pouca quantidade nos centros urbanos, e nem ter ônibus em linha de desuso aos passageiros do inteiror. E essas não são cenas muito difíceis de se ver, cotidianamente vimos, transportes abarrotados de pessoas, ônibus em ruins estado de trafego, cobradores e motoristas pouco educados no trânsito e com os próprios passageiros, e fora o péssimo estado de algumas potronas e sua limpeza.
Tudo isso é resultado da falta de uma fiscalização por parte dos governos municipais, estaduais e federais, que deveriam criar uma política integrada de fiscalização do transporte coletivo no Brasil, afinal o transporte coletivo é o meio mais barato e que seu uso força as pessoas a deixarem seu veículos em suas casas, diminuindo assim a poluição que tanto nos afeta.
Mas desse jeito não dá pra andar de ônibus mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário